ARQUEOLOGIA IBEROAMERICANA - ISSN 1989-4104
ARTÍCULO de investigación • Vol. 43 (2019), pp. 20-34 • PDF 4.30 MBenglish


Luis Carlos Duarte Cavalcante, José Weverton Lima de Sousa,
Heralda Kelis Sousa Bezerra da Silva
Laboratório de Arqueometria, Universidade Federal do Piauí (UFPI), Teresina, Brasil
(cavalcanteufpi@ufpi.edu.br)


Arqueol. Iberoam.


Resumo
Amostras representativas dos diferentes padrões de queima dos materiais cerâmicos do sítio arqueológico Entrada do Caminho da Caiçara, localizado na área rural do município de Piripiri, Piauí, Brasil, foram examinadas sob estereomicroscópio e analisadas por fluorescência de raios X, análise elementar por CHN, espectroscopia de absorção no infravermelho com transformada de Fourier, difratometria de raios X e espectroscopia Mössbauer. Os espectros Mössbauer obtidos em 298 K e em 30 K são dominados por dupletos de Fe3+, Fe2+ e Fe2,5+. Em alguns casos, uma fração das espécies ferruginosas desses materiais ordena magneticamente em 298 K, mostrando um sexteto com campo magnético hiperfino atribuível à hematita (αFe2O3). Contudo, algumas amostras ordenam magneticamente somente em baixa temperatura, 30 K. Quartzo, anatásio, caulinita e feldspato também foram identificados. A ocorrência de caulinita em duas amostras indica queima em temperatura inferior a 500 °C e os dados gerais apontam que as demais peças devem ter sido queimadas entre 550 e 950 °C. As proporções de Fe3+ e Fe2+ nesses materiais apontam uma atmosfera dinâmica no ambiente de queima, sugerindo o uso de fogueira a céu aberto.

Palavras-chave
Cerâmica arqueológica; ambiente de queima; temperatura de queima; espectroscopia Mössbauer; arqueometria.

Fechas
Recibido: 13-7-2019. Aceptado: 18-7-2019. Publicado: 26-7-2019.

Cómo citar
Cavalcante, L. C. D., J. W. L. Sousa, H. K. S. B. Silva. 2019. Análise químico-mineralógica e parâmetros de queima de cerâmicas do sítio arqueológico Entrada do Caminho da Caiçara, Brasil. Arqueología Iberoamericana 43: 20-34. http://purl.org/aia/4303.

Agradecimentos
Ao CNPq-Brasil (Processo: 313431/2017-5) pela bolsa de Produtividade em Pesquisa de L. C. D. Cavalcante, e à UFPI pela Iniciação Científica de J. W. L. Sousa. Ao Sr. Luiz C. Silva (CDTN) pelas medidas de EDXRF; ao Sr. João B. S. Barbosa (CDTN), à Dra. Juliana A. S. Oliveira (UFMG) e ao Sr. Luciano C. B. Lima (UFPI) pelas medidas de DRX; ao Dr. José D. Ardisson (CDTN) pelas medidas Mössbauer em 30 K, à Sra. Ana Cristina Morgado pela medida de FTIR, e ao Sr. Marley A. P. Assis (UFMG) pelas medidas de CHN.

Referências

Bikiaris, D. et alii. 2000. Ochre-differentiation through micro-Raman and micro-FTIR spectroscopies: application on wall paintings at Meteora and Mount Athos, Greece. Spectrochimica Acta Part A: Molecular and Biomolecular Spectroscopy 56/1: 3-18. Google Scholar.

Bona, I. A. T. 2006. Estudo de assinaturas químicas em cerâmica da tradição Tupiguarani da região central do estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Tese de Doutorado, Ciências-Tecnologia Nuclear. São Paulo: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares/Universidade de São Paulo. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D. 2015a. Pinturas rupestres da região arqueológica de Piripiri, Piauí, Brasil. Arqueología Iberoamericana 26: 6-12. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D. 2015b. Arqueometria em sítios de arte rupestre da região arqueológica de Piripiri, Piauí, Brasil. Cadernos do CEOM 28/43: 7-19. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D. 2016. Sítios arqueológicos do vale do Buriti dos Cavalos: uma breve revisão. Arqueología Iberoamericana 30: 16-22. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D. et alii. 2011. Ochres from rituals of prehistoric human funerals at the Toca do Enoque site, Piauí, Brazil. Hyperfine Interactions 203/1-3: 39-45. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D., M. C. S. M. Lage. 2010. Fósforo inorgânico, fósforo orgânico e fósforo total como indicadores de ocupação humana pré-histórica: otimização e validação de metodologia em paleossedimentos. Clio Arqueológica 25/2: 11-36. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D., V. H. G. Tostes. 2017. Espécies ferruginosas em pigmentos minerais do sítio arqueológico Pedra do Atlas. Arqueología Iberoamericana 36: 48-53. Google Scholar.

Cornell, R. M., U. Schwertmann. 2003. The Iron Oxides: Structure, Properties, Reactions, Occurrences and Uses. Weinheim: Wiley-VCH Verlag GmbH & Co. KGaA. Google Scholar.

Costa, P. D. et alii. 2015. Produção, caracterização e aplicação de carvão ativado de casca de nozes para adsorção de azul de metileno. Revista Virtual de Química 7/4: 1272-1285. Google Scholar.

Darchuk, L. et alii. 2010. Argentinean prehistoric pigments' study by combined SEM/EDX and molecular spectroscopy. Spectrochimica Acta A: Molecular and Biomolecular Spectroscopy 75/5: 1398-1402. Google Scholar.

Felicissimo, M. et alii. 2004. Estudos arqueométricos de cerâmicas indígenas pré-coloniais das lagoas do Castelo e Vermelha, localizadas no Pantanal Sul-Mato-Grossense. Canindé 4: 325-368. Google Scholar.

Figueredo, N. A. 2012. Caracterização química e mineralógica de carvões vegetais coletados em diferentes ambientes. Dissertação de Mestrado, Solos e Nutrição de Plantas. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa. Google Scholar.

Genestar, C., C. Pons. 2005. Earth pigments in painting: characterization and differentiation by means of FTIR spectroscopy and SEM-EDS microanalysis. Analytical and Bioanalytical Chemistry 382/2: 269-274. Google Scholar.

Holliday, V. T., W. G. Gartner. 2007. Methods of soil P analysis in archaeology. Journal of Archaeological Science 34/2: 301-333. Google Scholar.

Klingelhöfer, G. et alii. 2002. Rock paintings from Minas Gerais, Brasil, investigated by in-situ Mössbauer spectroscopy. Hyperfine Interactions (C): 423-426. Google Scholar.

Klingelhöfer, G. et alii. 2004. Jarosite and hematite at Meridiani Planum from Opportunity's Mössbauer spectrometer. Science 306/5702: 1740-1745. Google Scholar.

Lage, M. C. S. M. et alii. 2016. In-situ 57Fe Mössbauer characterization of iron oxides in pigments of a rupestrian painting from the Serra da Capivara National Park, in Brazil, with the backscattering Mössbauer spectrometer MIMOS II. Hyperfine Interactions 237/1: 1-7. Google Scholar.

Machado, J. S. 2006. O potencial interpretativo das análises tecnológicas: um exemplo amazônico. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 15-16: 87-111. Google Scholar.

Magalhães, S. M. C. 2011. A arte rupestre no centro-norte do Piauí: indícios de narrativas icônicas. Tese de Doutorado, História. Niterói: Universidade Federal Fluminense. Google Scholar.

Marshall, L. J. R. et alii. 2005. Analysis of ochres from Clearwell Caves: the role of particle size in determining colour. Spectrochimica Acta Part A: Molecular and Biomolecular Spectroscopy 61/1-2: 233-241. Google Scholar.

Melo, E. J. et alii. 2017. Synthesis and characterization of αFe2-xMxO3 (M = Co, Ni, Cu or Zn) photocatalysts for the degradation of the indigo carmine dye in water. Hyperfine Interactions 238: 59. Google Scholar.

Mortimore, J. L. et alii. 2004. Analysis of red and yellow ochre samples from Clearwell Caves and Çatalhöyük by vibrational spectroscopy and other techniques. Spectrochimica Acta A: Molecular and Biomolecular Spectroscopy 60/5: 1179-1188. Google Scholar.

Murad, E., U. Wagner. 1998. Clays and clay minerals: the firing process. Hyperfine Interactions 117/1-4: 337-356. Google Scholar.

Rice, P. M. 1987. Pottery Analysis: A Sourcebook. Chicago: University of Chicago Press. Google Scholar.

Salama, W. et alii. 2015. Spectroscopic characterization of iron ores formed in different geological environments using FTIR, XPS, Mössbauer spectroscopy and thermoanalyses. Spectrochimica Acta A: Molecular and Biomolecular Spectroscopy 136: 1816-1826. Google Scholar.

Silva, H. K. S. B. et alii. 2017. Características químico-mineralógicas de fontes de pigmentos minerais em depósitos naturais do entorno do sítio arqueológico Pedra do Cantagalo I, em Piripiri, Piauí, Brasil. Arqueología Iberoamericana 36: 36-42. Google Scholar.

Sousa, J. W. L., L. C. D. Cavalcante. 2019. Cerâmicas arqueológicas do sítio Entrada do Caminho da Caiçara. In Impactos das Tecnologias nas Ciências Humanas e Sociais Aplicadas 6, pp. 410-427. Ponta Grossa: Atena Editora.

Sousa, J. W. L. et alii. 2018. Exames físicos e análise químico-mineralógica de cerâmicas arqueológicas do sítio Entrada do Caminho da Caiçara. In XXIII Encontro Latino Americano de Iniciação Científica da Universidade do Vale do Paraíba, Anais de Trabalhos Completos, pp. 1-6. São José dos Campos: UniVap.

Wagner, F. E., A. Kyek. 2004. Mössbauer spectroscopy in archaeology: introduction and experimental considerations. Hyperfine Interactions 154/1-4: 5-33. Google Scholar.


Licencia Creative Commons

© 2019 ARQUEOLOGÍA IBEROAMERICANA. ISSN 1989-4104. Licencia CC BY 3.0 ES.
Revista científica editada por Pascual Izquierdo-Egea. Graus & Pina de Ebro, Spain.
Compatible W3C HTML 4.01. Contacto