ARQUEOLOGIA IBEROAMERICANA - ISSN 1989-4104
ARTÍCULO de investigación • Vol. 45 (2020), pp. 93-100 • PDF 1.90 MBenglish


Luis Carlos Duarte Cavalcante, Andrews Araújo Rodrigues
Laboratório de Arqueometria, Universidade Federal do Piauí (UFPI), Teresina, Brasil
(cavalcanteufpi@ufpi.edu.br)


Arqueol. Iberoam.


Resumo
O sítio arqueológico Caminho da Caiçara II está localizado no povoado Cadoz Velho, área rural do município de Piripiri, Piauí, Brasil. Consiste de um grande paredão vertical e de um pequeno bloco de arenito decorados com 101 pinturas rupestres, representando figuras abstratas e carimbos de mãos humanas, além de uma pegada de ave e de um propulsor de dardos, pintadas predominantemente em diferentes tonalidades de vermelho e em amarelo, com recorrências dos motivos representados. Há gravuras rupestres representando cúpules e pinturas sobrepostas por gravuras. A degradação do arenito, espessas camadas de eflorescências salinas e ninhos de insetos, como cupins, vespas e abelhas, e infiltração de água de chuva afetam a conservação desse sítio arqueológico.

Palavras-chave
Pintura rupestre; gravura rupestre; conservação; patrimônio arqueológico.

Fechas
Recibido: 9-6-2020. Aceptado: 16-6-2020. Publicado: 25-6-2020.

Cómo citar
Cavalcante, L. C. D., A. A. Rodrigues. 2020.
Arte rupestre e problemas de conservação do sítio arqueológico Caminho da Caiçara II.
Arqueología Iberoamericana 45: 93-100.

Otros identificadores persistentes

Referências

Bednarik, R. G. 2008. Cupules. Rock Art Research 25/1: 61-100. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D. 2015. Pinturas rupestres da região arqueológica de Piripiri, Piauí, Brasil. Arqueología Iberoamericana 26: 6-12. https://doi.org/10.5281/zenodo.1312516. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D. 2016. Sítios arqueológicos do vale do Buriti dos Cavalos: uma breve revisão. Arqueología Iberoamericana 30: 16-22. https://doi.org/10.5281/zenodo.1317017. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D., A. A. Rodrigues. 2010. Arte rupestre e problemas de conservação da Pedra do Cantagalo I. International Journal of South American Archaeology 7: 15-21. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D., A. A. Rodrigues. 2016a. Fazendinha I: descoberta de um novo sítio pré-histórico e descrição preliminar de suas inscrições rupestres e problemas de conservação. Arqueología Iberoamericana 30: 44-50. https://doi.org/10.5281/zenodo.1317025. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D., A. A. Rodrigues. 2016b. Arte rupestre e problemas de conservação do sítio arqueológico Caminho da Caiçara I. Arqueología Iberoamericana 31: 20-26. https://doi.org/10.5281/zenodo.1318347. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D., P. R. A. Rodrigues. 2009. Análise dos registros rupestres e levantamento dos problemas de conservação do sítio Pedra do Atlas, Piripiri, Piauí. Clio Arqueológica 24/2: 154-173. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D., H. K. S. B. Silva, J. D. Fabris, J. D. Ardisson. 2017. Red and yellow ochres from the archaeological site Pedra do Cantagalo I, in Piripiri, Piauí, Brazil. Hyperfine Interactions 238: 22.
https://doi.org/10.1007/s10751-017-1402-1. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D., J. W. L. Sousa, H. K. S. B. Silva. 2019. Análise químico-mineralógica e parâmetros de queima de cerâmicas do sítio arqueológico Entrada do Caminho da Caiçara, Brasil. Arqueología Iberoamericana 43: 20-34. https://doi.org/10.5281/zenodo.3478415. Google Scholar.

Cavalcante, L. C. D., V. H. G. Tostes. 2017. Espécies ferruginosas em pigmentos minerais do sítio arqueológico Pedra do Atlas. Arqueología Iberoamericana 36: 48-53. https://doi.org/10.5281/zenodo.1478268. Google Scholar.

CNSA/IPHAN – Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos/Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. 2020. Sítios arqueológicos do município de Piripiri, Piauí. http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/1699.

Correia, A. C. 2009. Engraved world: a contextual analysis of figures and markings on the rocks of South-Eastern Piauí, Brazil. Tese de Doutorado, Arqueologia. United Kingdom: Newcastle University. Google Scholar.

Guidon, N. 1985. A arte pré-histórica da Área Arqueológica de São Raimundo Nonato: síntese de dez anos de pesquisas. Clio Arqueológica 7/2: 3-80. Google Scholar.

Magalhães, S. M. C. 2011. A arte rupestre no centro-norte do Piauí: indícios de narrativas icônicas. Tese de Doutorado, História. Niterói: Universidade Federal Fluminense. Google Scholar.

NAP-UFPI/IPHAN. 1995. Cadastramento e Mapeamento dos Sítios Arqueológicos do Piauí – Relatório da 3.ª Etapa. Teresina: NAP-UFPI-IPHAN.

NAP-UFPI/IPHAN. 1997. Cadastramento e Mapeamento dos Sítios Arqueológicos do Piauí – Relatório da 4.ª Etapa. Teresina: NAP-UFPI-FUNDEC.

Pessis, A. M. 2003. Imagens da pré-história: Parque Nacional Serra da Capivara. São Paulo: FUMDHAM/Petrobrás. Google Scholar.

Rodrigues, P. R. A. 2014. Motivo rupestre como indicativo cronológico: análise morfológica, contextual e intercultural. Dissertação de Mestrado, Arqueologia. Teresina: Universidade Federal do Piauí. Google Scholar.

Santos Júnior, V. 2009. As gravuras rupestres da região oeste do Rio Grande do Norte. Clio Arqueológica 24/2: 83-99. Google Scholar.


Licencia Creative Commons

© 2020 ARQUEOLOGÍA IBEROAMERICANA. ISSN 1989-4104. Licencia CC BY 3.0 ES.
Revista científica editada por Pascual Izquierdo-Egea. Graus & Pina de Ebro, Spain.
Compatible W3C HTML 4.01. Contacto